domingo, 25 de abril de 2010



"Meng Jiang Nu teve seu marido recrutado por Qin Shi Huang para trabalhar na construção da Grande Muralha. Com saudades, Jiang Nu viajou para ve-lo e levou um casaco que havia feito para proteger seu marido do frio do norte, enquanto trabalhava na construção. Porém, chegando ao pé da Grande Muralha, recebeu a notícia de que seu marido havia morrido trabalhando e fora enterrado sob a construção. Ela teria chorado tanto de tristeza que os Céus tiveram pena dela e um trecho da Muralha rompeu-se, expondo o cadáver de seu marido para que ela pudesse oferecer-lhe um enterro decente. Feito isso, ela se suicidou para juntar-se ao marido após a morte." 

Os edifícios residenciais chineses têm uma expectativa de vida curta, o que causa enorme desperdício, segundo o ministério da Moradia e do Desenvolvimento Urbano e Rural.

Cada ano, os novos prédios erguidos na China têm uma área total de 2 bilhões de metros quadrados, utilizando até 40% do cimento e aço do mundo. No entanto, estes edifícios têm uma vida de apenas 25 ou 30 anos, em média.
A vida médio dos prédios residenciais chineses é menor do que projetada, de 50 anos. No Reino Unido, a vida médio dos prédios é de 132 anos, enquanto que nos Estados Unidos este número é de 74 anos.

Estes prédios de vida curta na China estão causando um enorme desperdício, já que a construção de um prédio de 10 mil metros quadrados criará entre 500 e 600 toneladas de lixo, enquanto que a demolição de um antigo, com a mesma área, produzirá entre 7 mil e 12 mil toneladas de lixo.

Fonte: Yahoo Esportes / Agencia de Noticias Xinhua

quinta-feira, 22 de abril de 2010




"Os chineses são muito supersticiosos. Os andares 4, 14 e 24 de muitos prédios não existem, porque o ideograma do 4 é parecido com o da morte. Celulares terminados em 4 ou com muitos 4 são bem mais baratos, e muito utilizados por estrangeiros. Já o número 8 tem o ideograma que lembra o da prosperidade. Não é à toa que os jogos Olímpicos começarão no dia 8 de agosto de 2008, às 8:08 da noite."

A filosofia chinesa teve um impacto extremo na cultura, tanto a nível erudito quanto a nível popular. As raízes da filosofia (e perspectiva religiosa) chinesa estão no Confucionismo, Taoísmo e Budismo.

No território chinês podemos encontrar diversas tradições religiosas, muitas delas dissemelhantes. A veneração dos antepassados, o islão, e outras religiões populares chinesas ombreiam com outras crenças onde se misturam as correntes filosóficas atrás referidas. O cristianismo (catolicismo e protestantismo), apesar de minoritário por ser de certa forma reprimido pelo governo comunista, não deixa, por isso, de ser uma religião de referência. Segundo o governo chinês, há 21 milhões de cristãos no país (16 milhões de protestantes e cinco milhões de católicos). Contudo, o China Aid Association revelou que o diretor do órgão do governo chinês que supervisiona todas as religiões no país declarou "em off" que o número de cristãos na China seria de fato 130 milhões no início de 2008.
Fonte: Blog Papo de Homem / Wikipedia

sexta-feira, 16 de abril de 2010


"O território chinês abrange 4 fusos horários, mas o governo não quer nem saber, e todo o país adota a hora de Pequim. O que faz o sol nascer às 4 da manhã no leste do país, e no oeste, às 9 da manhã."

A palavra China costuma referir-se a regiões que, em termos mais específicos não fazem parte dela, como é o caso da Manchúria, da Mongólia Interior, o Tibete e Xinjiang. Nos meios de comunicação ocidentais, “China” refere-se, normalmente, à “República Popular da China”, enquanto que “Taiwan” se refere à “República da China”. Muitas vezes, em termos informais, especialmente entre chineses e ingleses (no contexto do mundo dos negócios), “a Grande região da China” (大中华地區) refere-se ao sentido mais lato, tal como foi apresentado no parágrafo anterior.

Na sua história, as capitais da China situavam-se, essencialmente, no leste. As quatro capitais mais citadas são Nanquim (Nanjing), Pequim (Beijing), Xian, e Luoyang. As línguas oficiais foram mudando ao longo da sua extensa história, (algumas delas desaparecidas), incluindo o mongol, o manchu e os vários dialetos do chinês, entre os quais o mandarim (em chinês Hanyu, pronunciado haN ü, ou seja, /h/ como hat, em inglês, e /ü/ como o som do "u" francês) e o cantonês.

Fonte: Papo de Homem / Wikipédia

quinta-feira, 15 de abril de 2010


A cada feriado do Ano-novo chinês, mais de 300 milhões de pessoas viajam pela China, para visitar parentes, sendo o maior movimento migratório do planeta. Como não conseguem ir ao banheiro nos trens superlotados, muitos viajantes usam fraldas para adultos.

A população da China é a maior do mundo, somando mais de 1,35 bilhão de habitantes, distribuídos entre a República Popular da China, com mais de 1,33 bilhão de pessoas, e Taiwan, com mais de 20 milhões de habitantes.Trata-se da maior população do planeta e representa mais de um quinto do total mundial.

Com políticas rígidas para controle de natalidade, estima-se que a China seja ultrapassada populacionalmente pela Índia. A política de controle populacional da China tem como principal regra cada família possuir apenas um filho enquanto morar em centros urbanos, já no interior são permitidos dois filhos caso o primeiro seja mulher, revelando assim, uma preferência dos chineses por filhos do sexo masculino, pois, segundo a tradição do país, são os filhos homens responsáveis por cuidar dos pais durante a 3ª idade e são eles também que carregam o sobrenome da família.

Fontes: El Cabron / Wikipédia

quarta-feira, 14 de abril de 2010


"O vento sopra as flores no jardim. O monge respira o ar fresco. O mundo é bom. A única coisa que falta é um pouco de chá. Infelizmente, os ramos da árvore do chá são muito altos e a face da montanha é muito íngreme. Ele para no pensamento. Seu macaco, porém, sabendo o desejo de seu mestre, sobe a face da montanha, escolhe as folhas e as leva. O chá era tão delicioso que as pessoas passaram a treinar seus macacos para buscá-lo. Assim diz a lenda."

Hoje em dia a prática de macacos colherem folhas de chá praticamente não existe mais, exceto em uma remota aldeia chinesa, onde eles continuam sua memorável tradição.

terça-feira, 13 de abril de 2010


"Longa viagem começa por um passo."